fotografia

Karina Rampazzo / Não tenho clareza para onde seguem estas imagens. As vezes tenho a sensação que fui escolhida por elas e não elas por mim. Como algo que chama de longe e quando se aproxima parece familiar, reconhecendo e reapresentando uma nova história já contada. Penso que apenas passeio por entre possíveis imagens e minhas escolhas são decorrência de um quase descuido do meu olhar, de minha memória. Se participo, é na tentativa de permanecer oculta em paisagens sempre presentes, repetidas num tempo/espaço talvez coletivo, de mim, de todos nós. Sob um filtro de descompromisso, meu repertório se constrói por signos tão simples quanto profundos dessas possíveis imagens da vida. / voltar